Professor ganha prêmio de R$ 3 milhões por ser o “Melhor Professor do Mundo” em 2019

Eram 18h20 de domingo (24), em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, quando foi anunciado pela Global Teacher Prize 2019, o nome do Professor Queniano Peter Tabichi, como sendo o “Melhor Professor do Mundo”, título conferido pela Fundação e Organização de caridade Varkey, que preza a melhoria da educação para crianças carentes no planeta. Uma brasileira disputou a premiação.

O Professor Queniano, foi muito elogiado por realizar fantásticos ensinamentos em escolas sem infraestrutura, livros didáticos e com salas de aulas super lotadas.

Peter disse que o seu sonho é que as crianças saibam e vejam que a ciência é o caminho certo para o futuro. Ele leciona em uma parte pobre do Vale do Rift, no Quênia.

Recebendo um salário irrisório de Professor em relação a outros, Peter doa 80% de seus proventos para apoiar a grande maioria dos alunos, que são pobres.

“Um trabalho excepcional e se não fosse sua doação de quase 80% do salário, os alunos não teriam uniforme e material escolar, disse o Mestre do Cerimonial de entrega em Dubai.

O Queniano Peter Tabichi, foi escolhido o melhor entre mais de 10.000 educadores, de 179 países do Globo.
As salas de aulas onde o Professor onde leciona, tem em média 80 alunos e o correto seria na região, ter no máximo 30 alunos.

Os alunos nem tomam café da manhã, andam mais de 6km á pé, ficando assim difícil a concentração na sala de aula e aprendizagem, disse Tabichi.

Ele também ensina técnicas de cultivo, para amenizar a fome na região onde trabalha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

3 × 1 =