Fábio Dagata e a moralização da política de Itapemirim

O vereador vem lutando pela moralidade e o uso adequado do dinheiro do erário

Fábio Dagata e a moralização da política de Itapemirim
Vereador e Presidente da Câmara de Itapemirim, Fábio Dagata (PSL)

Na política, vez por outras surgem quadros irrepreensíveis, e quando eles chegam ao poder, e isso, pela escolha popular, se tornam figuras ímpares, carregando sobre si a responsabilidade de fazer a diferença na vida da população.

E é assim o Vereador e Presidente da Câmara de Itapemirim, Fábio Dagata (PSL), do partido do presidente eleito Jair Bolsonaro que é a bandeira da luta contra a corrupção do Brasil.

Com  Fábio Dagata, destaca-se ao lado os vereadores Rogérinho e Bill, formando os “antagonistas” da atual administração. São os únicos que se arriscam em fiscalizar o Executivo, atribuição precípua dos parlamentares.

Com um trabalho pautado pela ética com duras cobranças ao executivo, esses Vereadores de Itapemirim se colocaram na contramão do sistema, fazendo a diferença naquela casa de leis, transformando-se na voz de uma população que assiste estarrecida a atual administração, usar dinheiro e poder como “moeda de troca”, para se comprarem almas e a dignidade de homens, que foram eleitos pelo povo para serem seus fiscalizadores.

O custo disso!? Perseguição, maldade, e atos que remetem a épocas medievais, tamanha a truculência sofrida por aqueles que não se vendem, ou, como dizem, os que não têm etiqueta de preço.

E assim caminha Itapemirim: se por um lado existe uma Prefeitura transformada em “reinado”, com um ditador no comando, por outro a Câmara tem alguns políticos do bem, sem os vícios de um governo tampão.

Infelizmente, a Prefeitura de Itapemirim está sob o auspício de um inconsequente, o prefeito Thiago Peçanha (PSDB), de estatura baixa, e de qualidade igualmente, ou menor ao seu tamanho.

Fonte: folhadoes.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

2 × 2 =